Feeds:
Posts
Comments

Archive for January, 2022

In any environment or sphere that we, as redeemed believers, find ourselves, we will be evaluated by a sceptical, religious and Pharasaical community who will use the standard established by Christ who is regarded as a True and Faithful witness; not only by the declaration of our words, but more importantly by the spirit of Christ that we impart into any environment that we enter.

Moses refused to engage Pharaoh unless the Presence of God went with him. The Presence of God in our lives is the consequence of the believer finding grace in the sight of God. The spirit of God that believers carry permeates every place our feet shall tread. This witnesses the spiritual reality that God lives in and among His people.

The credibility of the image we present is enhanced by the accuracy of the representation. This is where most of our frustrations are experienced; this is the place where expectations rise or fall. We are living in a time of great apostasy. I honestly believe that this is largely due to the lockdown where there has been an absence of resident carriers of grace. Sadly this has resulted in an unprecedented wave of chaos, anarchy and lawlessness. This new development demands a unique brand of decisive leadership and governance.

Every action and deed that we are involved in, must be measured against the pattern established by the ultimate standard, Jesus, the Son of God who is the embodiment of ABSOLUTE PERFECTION

The scriptures refer to Jesus as the “True and Faithful witness”. We will study this morning the words of the “resurrected” Lord; a victorious Jesus who appeared to His disciples. Everything that the Eternal Father said He would do was done; none of His words fell to the ground.

Luke 1:37 (NIV) For no word from God will ever fail.”

Believers who have had their own experiences walking through the valley of the shadow of death, now they bring their confidence to their witnessing, fearing no evil, because they have seen the mighty hand of God giving them victory over death; the fear and the sting of death is gone. The resurrection of Jesus is a witness to the Faithfulness of the enduring Word and Promise of the Father to all generations. Even though there may have been momentary lapses in His journey, like when Jesus asked “My God, My God, why have You forsaken Me?”This should not be interpreted as weakness, but rather as a trait of His humanity. He is the “True and Faithful” witness and is the perfect pattern for all believers.

Let us refer to the words of the resurrected Jesus, after He died, He was resurrected and He appeared before His disciples and He spoke with them ……

Luke 24:44 Then He said to them, “These are the words which I spoke to you while I was still with you, that all things must be fulfilled which were written in the Law of Moses and the Prophets and the Psalms concerning Me.” 45 And He opened their understanding, that they might comprehend the Scriptures. 46 Then He said to them, “Thus it is written, and thus it was necessary for the Christ to suffer and to rise from the dead the third day,

The death and resurrection of the Son validates the supernatural ability and credibility of the Father. This is central to our witnessing. In whatever area, that we have experienced His deliverance, it is the work of God in us. Our deliverance does not validate us; it validates God.

Witnessing for Christ does not include a presentation of all our earthly goods and our trophies and material acquisitions. We believe that God delights in the prosperity of His servants and that He desires that we prosper in all things and be in good health, just as our souls prosper. However prosperity does not necessarily mean that we know Jesus – on the contrary, people from other faiths are more prosperous than the most believers. We should not include “material and financial wealth” in our sales pitch for witnessing

It is the presentation of an overcoming life, constantly experiencing the power of His resurrection while sharing in His sufferings, ruling in the midst of our enemies.

A witness for Christ does not serve two masters.

Fathers teaching their sons about tithes, offering and first fruits is not a reflection of their love of money; it is a reflection of their love of doctrine and the Word of God.

The objective of our witnessing to individuals, groups and even to the inhabitants of cities is to present to them …… “The excellence of the knowledge of Christ Jesus”

That they may know Him – that they may experience the POWER of His resurrection during their darkest moments. Many believers are intimidated by darkness; even leaders are intimidated by darkness. Remember the Lord is not intimidated by darkness. David declares ……

Psalms 139:12 Indeed, the darkness shall not hide from You, But the night shines as the day; The darkness and the light are both alike to You.

We cannot witness about the One that we have not personally encountered either through a spiritual visitation or through His Word

Jesus goes on to speak to the disciples, after His resurrection and to open up their understanding…..

Luke 24: 47 and that repentance and remission of sins should be preached in His name to all nations, beginning at Jerusalem. 48 And you are witnesses of these things. 49 Behold, I send the Promise of My Father upon you; but tarry in the city of Jerusalem until you are endued with power from on high.”

The Lord gives His disciples specific instructions. Repentance and remission of sins ought to be preached in the name of the Lord to all nations beginning in Jerusalem, which is the location of the Temple.

The mandate to go to Jerusalem is not to destroy the Temple, but to teach Repentance and Remission of Sins. Wait for Divine enablement and empowerment that will be released through the visitation of the Holy Spirit. Preach ” Repentance and Remission”of sins, not just remission of sins.

From this we gather that there is a “pathway to forgiveness and reconciliation”. A hyper grace culture demands forgiveness without repentance.

When we consider the noble work of the Truth and Reconciliation Commission in our own country, it had three clear areas of focus : Human Rights Violations (presentation of gross and brutal abuses). Amnesty ( for perpetrators for full disclosure of their roles). Reparations and Rehabilitation (Restitution)

The overarching Intent of the Commission was to combat impunity and recreate a culture of accountability. (Facts extracted from SA History Online)

This leadership model finds its inspiration from the scriptures when we examine the reconciliation between Jacob and Esau, Zaccheus and Jesus, the Exodus 22 legislations, Nehemiah’s reparation order for the restoration of property,vineyards and olive groves to their rightful owners, Jesus’ Matthew 18 protocols and other examples. Restitution serves to assist the “offended person” to bury his own hatchet.

Believers must hearken to the voices that God would use in times of great apostasy and lawlessness. One such voice was the prophet Jeremiah who declared the word from God :

Jeremiah 3:22 “Return, you backsliding children, And I will heal your backslidings.” “Indeed we do come to You, For You are the LORD our God.

Jeremiah 4:1 “If you will return, O Israel,” says the LORD, “Return to Me; And if you will put away your abominations out of My sight, Then you shall not be moved. 2 And you shall swear, ‘The LORD lives,’ In truth, in judgment, and in righteousness; The nations shall bless themselves in Him, And in Him they shall glory.”

Believers are asked to “put away” their idolatrous practices (abominations) and return to God. They must swear “The Lord lives”. Sounds like Mt Carmel all over again. The abomination that will never fail to incur the wrath and the judgement of God is IDOLATRY. Our witnessing must present the RESURRECTED LORD. And as His witnesses He must me made visible through our witness

TRADUÇÃO PORTUGUESA
(Traduzido pelo Pastor Rafael Nogueira Rezende)

TESTEMUNHO – ELE VIVE

Em qualquer ambiente ou esfera em que nós, como crentes redimidos, nos encontremos, seremos avaliados por uma comunidade cética, religiosa e farsaica que usará o padrão estabelecido por Cristo que é considerado uma testemunha Verdadeira e Fiel; não apenas pela declaração de nossas palavras, mas, mais importante, pelo espírito de Cristo que transmitimos a qualquer ambiente em que entramos.

Moisés se recusou a enfrentar Faraó a menos que a Presença de Deus fosse com ele. A Presença de Deus em nossas vidas é a consequência do crente encontrar graça aos olhos de Deus. O espírito de Deus que os crentes carregam permeia todo lugar que nossos pés pisarem. Isso testemunha a realidade espiritual que Deus vive em e entre Seu povo.

A credibilidade da imagem que apresentamos é reforçada pela precisão da representação. É aqui que a maioria de nossas frustrações é vivenciada; este é o lugar onde as expectativas aumentam ou diminuem. Estamos vivendo em uma época de grande apostasia. Sinceramente, acredito que isso se deve em grande parte ao bloqueio, onde houve ausência de portadores de graça residentes. Infelizmente, isso resultou em uma onda sem precedentes de caos, anarquia e ilegalidade. Este novo desenvolvimento exige uma marca única de liderança e governança decisivas.

Cada ação e ação em que estamos envolvidos devem ser medidos contra o padrão estabelecido pelo padrão supremo, Jesus, o Filho de Deus que é a personificação da PERFEIÇÃO ABSOLUTA.

As escrituras referem-se a Jesus como a “testemunha verdadeira e fiel”. Estudaremos esta manhã as palavras do Senhor “ressuscitado”; um Jesus vitorioso que apareceu aos Seus discípulos. Tudo o que o Pai Eterno disse que faria foi feito; nenhuma de Suas palavras caiu por terra.

(Lucas 1:37) “Pois nada é impossível para Deus”.

Os cristãos que tiveram suas próprias experiências andando pelo vale da sombra da morte, agora trazem sua confiança ao seu testemunho, não temendo mal algum, porque viram a poderosa mão de Deus dando-lhes vitória sobre a morte; o medo e o aguilhão da morte se foram. A ressurreição de Jesus é um testemunho da fidelidade da Palavra duradoura e da promessa do Pai a todas as gerações. Mesmo que tenha havido lapsos momentâneos em Sua jornada, como quando Jesus perguntou “Meu Deus, meu Deus, por que me desamparaste?” Isso não deve ser interpretado como fraqueza, mas sim como um traço de sua humanidade. Ele é a testemunha “Verdadeira e Fiel” e é o padrão perfeito para todos os cristãos.

Vamos nos referir às palavras do Jesus ressuscitado, depois que Ele morreu, Ele ressuscitou e Ele apareceu diante de Seus discípulos e Ele falou com eles.

(Lucas 24:44-46) E disse-lhes: “Foi isso que eu lhes falei enquanto ainda estava com vocês: Era necessário que se cumprisse tudo o que a meu respeito estava escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos”. Então lhes abriu o entendimento, para que pudessem compreender as Escrituras. E lhes disse: “Está escrito que o Cristo haveria de sofrer e ressuscitar dos mortos no terceiro dia,”

A morte e ressurreição do Filho valida a capacidade sobrenatural e a credibilidade do Pai. Isso é central para o nosso testemunho. Em qualquer área em que experimentamos Sua libertação, é a obra de Deus em nós. Nossa libertação não nos valida; valida Deus.

Testemunhar de Cristo não inclui a apresentação de todos os nossos bens terrenos e nossos troféus e aquisições materiais. Acreditamos que Deus se deleita na prosperidade de Seus servos e que Ele deseja que prosperemos em todas as coisas e tenhamos boa saúde, assim como nossas almas prosperam. No entanto, prosperidade não significa necessariamente que conhecemos Jesus – pelo contrário, pessoas de outras religiões são mais prósperas do que a maioria dos crentes. Não devemos incluir “riqueza material e financeira” em nosso discurso de vendas para testemunhar

É a apresentação de uma vida vitoriosa, experimentando constantemente o poder de Sua ressurreição enquanto compartilhamos de Seus sofrimentos, governando no meio de nossos inimigos.

Uma testemunha de Cristo não serve a dois senhores.

Pais ensinando seus filhos sobre dízimos, ofertas e primícias não são um reflexo de seu amor ao dinheiro; é um reflexo de seu amor pela doutrina e pela Palavra de Deus.

O objetivo de nosso testemunho a indivíduos, grupos e até mesmo aos habitantes das cidades é apresentar a eles …… “A excelência do conhecimento de Cristo Jesus”

Para que O conheçam – para que possam experimentar o PODER de Sua ressurreição durante seus momentos mais sombrios. Muitos crentes são intimidados pela escuridão; até os líderes são intimidados pela escuridão. Lembre-se de que o Senhor não se intimida com as trevas. Davi declara:

(Salmos 139:12) De fato, as trevas não te esconderão, mas a noite resplandece como o dia; A escuridão e a luz são iguais para você.

Não podemos testemunhar sobre Aquele que não encontramos pessoalmente, seja por meio de uma visitação espiritual ou por meio de Sua Palavra.

Jesus continua a falar aos discípulos, depois de Sua ressurreição e a abrir seu entendimento…..

(Lucas 24:47- 49) e que o arrependimento e a remissão dos pecados sejam pregados em seu nome a todas as nações, começando por Jerusalém. E vocês são testemunhas destas coisas. Eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; mas ficai na cidade de Jerusalém até que do alto sejais revestidos de poder”.

O Senhor dá instruções específicas a Seus discípulos. O arrependimento e a remissão dos pecados devem ser pregados em nome do Senhor a todas as nações, começando por Jerusalém, que é o local do Templo.

O mandato para ir a Jerusalém não é destruir o Templo, mas ensinar Arrependimento e Remissão de Pecados. Espere pela capacitação e capacitação divinas que serão liberadas através da visitação do Espírito Santo. Pregue “arrependimento e remissão” de pecados, não apenas remissão de pecados.

Disto deduzimos que existe um “caminho para o perdão e a reconciliação”. Uma cultura de hipergraça exige perdão sem arrependimento.

Quando consideramos o nobre trabalho da Comissão da Verdade e Reconciliação em nosso próprio país, África do Sul, ele teve três áreas claras de foco: Violações de Direitos Humanos (apresentação de abusos grosseiros e brutais). Anistia (para perpetradores para divulgação completa de seus papéis). Reparações e Reabilitação (Restituição)

A intenção geral da Comissão era combater a impunidade e recriar uma cultura de responsabilidade. (Fatos extraídos do SA History Online)

Este modelo de liderança encontra sua inspiração nas escrituras quando examinamos a reconciliação entre Jacó e Esaú, Zaqueu e Jesus, as legislações de Êxodo 22, a ordem de reparação de Neemias para a restauração de propriedades, vinhas e olivais aos seus legítimos proprietários, Jesus. Mateus 18 protocolos e outros exemplos. A restituição serve para ajudar a “pessoa ofendida” a enterrar sua própria machadinha.

Os cristãos devem ouvir as vozes que Deus usaria em tempos de grande apostasia e ilegalidade. Uma dessas vozes foi o profeta Jeremias que declarou a palavra de Deus:

(Jeremias 3:22) “Voltem, filhos apóstatas, e eu sararei as vossas apostasias.” “Na verdade, viemos a ti, porque tu és o Senhor nosso Deus.

(Jeremias 4:1-2) “Se você voltar, ó Israel”, diz o Senhor, “volta para mim; E se você tirar suas abominações da minha vista, então você não será abalado. E jurarás: ‘O Senhor vive’, em verdade, em juízo e em justiça; As nações se abençoarão nele, e nele se gloriarão”.

Os cristçaos são convidados a “deixar de lado” suas práticas idólatras (abominações) e retornar a Deus. Eles devem jurar “O Senhor vive”. Soa como Monte Carmelo tudo de novo. A abominação que nunca deixará de incorrer na ira e no julgamento de Deus é a IDOLATRIA. Nosso testemunho deve apresentar o SENHOR RESSUSCITADO. E como Suas testemunhas Ele deve me tornar visível através de nosso testemunho.

Read Full Post »

I would like to share my thoughts about the importance of allowing our grace and gifts to function and operate in during our most challenging circumstances.

Every individual has a gift or talent that has the potential to be a solution to another person’s crisis.

Proverbs 18:16 A man’s gift makes room for him, And brings him before great men.

Our gifts have an inherent ability to create room and space for us. We will be searched out for our gifts and grace in an environment where grace has become a rare, precious commodity. When exercised responsibly our gifts give Glory and praise to God

John describes Christ as an immeasurable resource of grace and truth; it is from this unquantifiable repository that grace is supernaturally transacted in varying measures with believers.

John 1:14 And the Word became flesh and dwelt among us, and we beheld His glory, the glory as of the only begotten of the Father, full of grace and truth.

Lamentations 3:22 Through the LORD’s mercies we are not consumed, Because His compassions fail not. 23 They are new every morning; Great is Your faithfulness.

The Word “consumed” evolves from the Greek word tāmam …..which means to be complete, to finish, to conclude; of bringing closure; the completing of a building project ; the exhausting of resources; the utter destruction of something ; and the fulfilling of an established period of time

We remember the economic crisis during the time of Joseph in Egypt that resulted in a severe famine. Because of the astute leadership grace of Joseph, total disaster was avoided. I would like to use Joseph as a point of reference this morning in revealing the room that Joseph created by using his gift to serve others from the place of his incarceration.2

Genesis 39:20 Then Joseph’s master took him and put him into the prison, a place where the king’s prisoners were confined. And he was there in the prison. 21 But the LORD was with Joseph and showed him mercy, and He gave him favor in the sight of the keeper of the prison. 22 And the keeper of the prison committed to Joseph’s hand all the prisoners who were in the prison; whatever they did there, it was his doing. 23 The keeper of the prison did not look into anything that was under Joseph’s authority, because the LORD was with him; and whatever he did, the LORD made it prosper.

Joseph was given the responsibility to oversee the other prisoners; Joseph earnest the trust of the Chief Warden to work unsupervised because it was discerned that the Lord was with Joseph.

Remember that Joseph was experiencing his own personal battles; he had valid reasons to be aggrieved; he was the victim of a false accusation; from being in charge of Potiphar’s household Joseph now found himself in prison. First it was his brothers who abandoned him in a pit now he finds himself in prison. Both instances he had done nothing wrong.

False accusations can have serious negative consequences. There is resentment, frustration, confusion, anger and discord involved when an individual knows that he or she was wrongfully accused. It affects a person’s psychological health; relationships with others; negative attitude towards the justice system

Yet none of these characteristic symptoms of betrayal are evidenced in the life of Joseph. It is his father Jacob who reveals the source of Joseph’s indomitable spirit.

Genesis 49:23 The archers have bitterly grieved him, Shot at him and hated him. 24 But his bow remained in strength, And the arms of his hands were made strong By the hands of the Mighty God of Jacob 25 By the God of your father who will help you, And by the Almighty who will bless you With blessings of heaven above, Blessings of the deep that lies beneath, Blessings of the breasts and of the womb. 26 The blessings of your father Have excelled the blessings of my ancestors, Up to the utmost bound of the everlasting hills. They shall be on the head of Joseph, And on the crown of the head of him who was separate from his brothers.

Here is the secret of Joseph’s mental, physical and spiritual strength. His arms were made strong by Almighty God It is God who helps Joseph and blesses him. Jacob prophesied that various blessings will be on the head of Joseph

The scriptures record that Joseph served the butler and the baker when they were imprisoned by interpreting their dreams. Joseph refused to allow his personal sufferings to inhibit the flow of grace.

Genesis 40:8 And they said to him, “We each have had a dream, and there is no interpreter of it.” So Joseph said to them, “Do not interpretations belong to God? Tell them to me, please.” Joseph exercises his gift responsibly by declaring God to be the revealer of dreams and mysteries. Even if we are in chains,we ought not to stop exercising our gifts. It will make room for us.

The apostle Paul wrote some of the most impactful, immortal verses in scripture from dungeons in a prison.

Philippians 4:11 Not that I speak in regard to need, for I have learned in whatever state I am, to be content: 12 I know how to be abased, and I know how to abound. Everywhere and in all things I have learned both to be full and to be hungry, both to abound and to suffer need. 13 I can do all things through Christ who strengthens me.

Let nothing prevent our grace and gifts to operate. Observe how God uses Joseph’s gift to create room for him by bringing him before Pharaoh. In the course of time Pharaoh has a dream. The magicians and wise men of Egypt are unable to interpret the dream of Pharaoh. The chief butler informed Pharaoh about the ability of Joseph to interpret dreams.

Genesis 41:12 Now there was a young Hebrew man with us there, a servant of the captain of the guard. And we told him, and he interpreted our dreams for us; to each man he interpreted according to his own dream.

One moment Joseph was in prison. The next moment he was appointed as second in charge to Pharaoh. God used Joseph’s gift to bring him to this place of favour. Joseph’s brothers were after the wrong thing. They thought it was the coat of many colors. It was not …. it was the favour and Presence of God in Joseph’s life

Genesis 41:16 So Joseph answered Pharaoh, saying, “It is not in me; God will give Pharaoh an answer of peace.”

Joseph was able to interpret the dream of Pharaoh as well as give him all the administrative logistics and strategies required inorder to survive the famine. We know that this strategy catapulted Egypt to being the major supplier of grain to the nations during the period of famine

Genesis 41:34 Let Pharaoh do this, and let him appoint officers over the land, to collect one-fifth of the produce of the land of Egypt in the seven plentiful years. 35 And let them gather all the food of those good years that are coming, and store up grain under the authority of Pharaoh, and let them keep food in the cities. 36 Then that food shall be as a reserve for the land for the seven years of famine which shall be in the land of Egypt, that the land may not perish during the famine.”

The scriptures declared that “the money failed”. This speaks of an economic collapse. Joseph was gifted in wisdom and discernment. It was Pharaoh who identified the skills of Joseph when he declared “There is none as discerning as wise as you”. Sometimes, recognition comes from the most unexpected places, like Egypt.

Horus is the Egyptian deity and the national god of Egypt. Horus is the god of wealth, power, strength, universe, and prosperity. Horus is believed to be the supreme power of the universe. Yet Horus could not provide the solution for the impending economic collapse (the money failed). God’s instrument of deliverance was Joseph, who needed to be called out of prison. like Micaiah.

TRADUÇÃO PORTUGUESA
(Traduzido pelo Pastor Rafael Nogueira)

CRIE SALA COM SEU DOM

Gostaria de compartilhar meus pensamentos sobre a importância de permitir que nossa graça e dons funcionem e operem durante nossas circunstâncias mais desafiadoras.

Cada indivíduo tem um dom ou talento com potencial para ser uma solução para a crise de outra pessoa.

Provérbios 18:16 O presente de um homem abre espaço para ele, E o traz diante de grandes homens.

Nossos dons têm a capacidade inerente de criar espaço e espaço para nós.  Seremos procurados por nossos dons e graça em um ambiente onde a graça se tornou uma mercadoria rara e preciosa.  Quando exercidos de forma responsável, nossos dons dão glória e louvor a Deus

João descreve Cristo como um recurso incomensurável de graça e verdade;  é a partir desse repositório não quantificável que a graça é sobrenaturalmente transacionada em medidas variadas com os crentes.

João 1:14 E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos Sua glória, a glória como do unigênito do Pai, cheio de graça e verdade.

Lamentações 3: 22-23 Pelas misericórdias do Senhor não somos consumidos, Porque Sua compaixão não falha. Eles são novos a cada manhã; Grande é a Sua fidelidade.

A palavra “consumido” evolui da palavra grega tāmam … que significa ser completo, terminar, concluir; de encerrar; a conclusão de um projeto de construção; o esgotamento de recursos; a destruição total de algo; e o cumprimento de um prazo estabelecido.

Lembramos a crise econômica durante o tempo de José no Egito, que resultou em uma grande fome.  Por causa da graça de liderança astuta de José, o desastre total foi evitado.  Eu gostaria de usar José como um ponto de referência esta manhã, revelando a sala que José criou usando seu dom para servir aos outros a partir do local de seu encarceramento.

Gênesis 39:20-23 Então o mestre de José o levou e o colocou na prisão, um lugar onde os prisioneiros do rei eram confinados.  E ele estava lá na prisão. Mas o Senhor estava com José e mostrou-lhe misericórdia, e deu-lhe graça aos olhos do guarda da prisão. E o guarda da prisão confiou nas mãos de José todos os presos que estavam na prisão;  o que quer que eles fizessem lá, era obra dele. O guarda da prisão não olhou para nada que estava sob a autoridade de José, porque o Senhor estava com ele;  e tudo o que ele fez, o Senhor o fez prosperar.

José recebeu a responsabilidade de supervisionar os outros prisioneiros;  José conquistou a confiança do Diretor-chefe para trabalhar sem supervisão, pois foi discernido que o Senhor estava com José.

Lembre-se de que Joseph estava enfrentando suas próprias batalhas pessoais;  ele tinha razões válidas para estar ofendido;  ele foi vítima de uma acusação falsa;  de ser o responsável pela casa de Potifar, José agora se encontrava na prisão.  Primeiro foram seus irmãos que o abandonaram em uma cova agora que ele se encontra na prisão.  Em ambas as ocasiões, ele não fez nada de errado.

Falsas acusações podem ter consequências negativas graves.  Há ressentimento, frustração, confusão, raiva e discórdia quando um indivíduo sabe que foi acusado injustamente.  Afeta a saúde psicológica de uma pessoa;  relacionamentos com outros;  atitude negativa em relação ao sistema de justiça.

No entanto, nenhum desses sintomas característicos de traição são evidenciados na vida de José.  É seu pai Jacó quem revela a fonte do espírito indomável de José.

Gênesis 49:23 Os arqueiros o entristeceram amargamente; atiraram nele e o odiaram. Mas o seu arco permaneceu forte, e os braços das suas mãos foram fortalecidos pelas mãos do Deus Poderoso de Jacó Pelo Deus de teu pai que te ajudará, E pelo Todo Poderoso que te abençoará com as bênçãos do céu  acima, Bênçãos das profundezas que está abaixo, Bênçãos dos seios e do ventre. As bênçãos de teu pai superaram as bênçãos de meus antepassados, até o limite dos montes eternos.  Eles estarão na cabeça de José, e na coroa da cabeça daquele que foi separado de seus irmãos.

Aqui está o segredo da força mental, física e espiritual de José.  Seus braços foram fortalecidos pelo Deus Todo-Poderoso. É Deus quem ajuda José e o abençoa.  Jacó profetizou que várias bênçãos estariam sobre José. As escrituras registram que José serviu ao mordomo e ao padeiro quando eles foram presos por interpretar seus sonhos.  José recusou-se a permitir que seus sofrimentos pessoais inibissem o fluxo da graça.

Gênesis 40: 8 E disseram-lhe: “Cada um de nós teve um sonho, e não há intérprete para o mesmo.”  José então lhes disse: “As interpretações não pertencem a Deus?  Diga-os para mim, por favor. ”

José exerce seu dom de forma responsável, declarando que Deus é o revelador de sonhos e mistérios.  Mesmo que estejamos acorrentados, não devemos parar de exercitar nossos dons.  Isso abrirá espaço para nós.

O apóstolo Paulo escreveu alguns dos versículos mais impactantes e imortais das escrituras nas masmorras de uma prisão.

Filipenses 4:11-13 Não que fale a respeito da necessidade, porque aprendi em qualquer estado em que estou, a estar contente. Eu sei ser humilhado e sei ter abundância.  Em todas as partes e em todas as coisas, aprendi a estar farto e a ter fome, a ter abundância e a sofrer necessidades. Posso todas as coisas naquele que me fortalece.

Que nada impeça nossa graça e dons de operar.  Observe como Deus usa o presente de José para criar espaço para ele, trazendo-o diante do Faraó.  Com o passar do tempo, o Faraó teve um sonho.  Os magos e sábios do Egito são incapazes de interpretar o sonho do Faraó.  O mordomo-chefe informou ao Faraó sobre a capacidade de José de interpretar sonhos.

Gênesis 41:12 Ora, estava ali conosco um jovem hebreu, servo do capitão da guarda.  E nós contamos a ele, e ele interpretou nossos sonhos para nós;  a cada homem ele interpretou de acordo com seu próprio sonho.

Num momento, José estava na prisão.  No momento seguinte, ele foi nomeado segundo encarregado do Faraó.  Deus usou o dom de José para trazê-lo a este lugar de favor.  Os irmãos de José estavam atrás da coisa errada.  Eles pensaram que era o casaco de várias cores.  Não era ….  Foi o favor e a presença de Deus na vida de José

Gênesis 41:16 Então José respondeu a Faraó, dizendo: “Não está em mim;  Deus dará a Faraó uma resposta de paz. ”

José foi capaz de interpretar o sonho do Faraó, bem como dar-lhe toda a logística administrativa e estratégias necessárias para sobreviver à fome.  Sabemos que essa estratégia catapultou o Egito para ser o maior fornecedor de grãos para as nações durante o período de fome

Gênesis 41:34-36 Que Faraó faça isso, e que designe oficiais sobre a terra, para coletar um quinto da produção da terra do Egito nos sete anos de fartura. E que eles colham todo o alimento para aqueles anos bons que estão por vir, e armazenem grãos sob a autoridade de Faraó, e que eles guardem alimento nas cidades. Então esse alimento será uma reserva para a terra durante os sete anos de fome que haverá na terra do Egito, para que a terra não pereça durante a fome. ”

As escrituras declaram que “o dinheiro falhou”.  Isso fala de um colapso econômico.  José era dotado de sabedoria e discernimento.  Foi o Faraó quem identificou as habilidades de José ao declarar “Não há ninguém tão perspicaz como você”.  Às vezes, o reconhecimento vem dos lugares mais inesperados, como o Egito.

Hórus é a divindade egípcia e o deus nacional do Egito. Horus é o deus da riqueza, poder, força, universo e prosperidade. Hórus é considerado o poder supremo do universo. Ainda assim, Hórus não conseguiu fornecer a solução para o colapso econômico iminente (o dinheiro falhou). O instrumento de libertação de Deus foi José, que precisava ser chamado para fora da prisão como Micaías.

Read Full Post »